AGIR – Programa de Acções para uma Governação Inclusiva e Responsável

Primeiro Congresso de Comunidades Reassentadas e Afectadas pela indústria extractiva em Moçambique

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on print
Print
Share on email
Email

Decorre desde a manhã de hoje, em Maputo, o Primeiro Congresso de Comunidades Reassentadas e Afectadas pela indústria extractiva em Moçambique. O encontro é de nível nacional e tem como objectivo a reflexão sobre os direitos humanos das comunidades reassentadas e partilha de suas experiências.

Oganizado pela Coligação Cívica sobre a Indústria Extractiva-CCIE que é constituída pelas Organizações Não-Governamentais CTV, CCM, CIP, KUWUKA e SEKELEKANI, o Congresso conta com a presença de mais de 100 participantes provenientes de seis províncias.

Na ocasião, Jamisse Taimo, Presidente do SEKELEKANI disse que a narrativa bíblica sobre a criação do mundo e a responsabilidade dada ao ser humano para dar continuidade a vivência harmoniosa de todos os seres criados está a ser posta em causa actualmente à comparação com a evolução da indústria extractiva, pois impera a lei do mais forte.

Outros artigos:

agir

agir

O AGIR – Acções para Uma Governação Inclusiva e Responsável, é um programa de apoio e capacitação das Organizações da Sociedade Civil (OSC´s) Moçambicanas, cuja primeira fase de implementação decorreu de 2010 a 2014. Desde Janeiro de 2015 até Dezembro de 2020 decorre a segunda fase, com a duração de seis anos, tendo a Embaixada da Suécia como seu principal financiador, com apoio suplementar das Embaixadas da Dinamarca e Países Baixos.

Deixe o seu comentário

Close Menu