AGIR – Programa de Acções para uma Governação Inclusiva e Responsável

ESTAMOS TEMPORARIAMENTE EM MANUTENÇÃO! Pelos transtornos que possamos causar sinceras desculpas, mas pode contactar-nos através deste e-mail info@agirmozambique.org . Obrigado.

Até Sempre, Iraê Lundim

Quis o destino que não possamos acompanhá-la na sua última viagem, rumo à última morada. Mas foram tantas as viagens e os momentos em que  a  acompanhamos e permanece tão viva a memória desses 34 anos em que tivemos o privilégio de usufruir do seu convívio e da sua amizade, o que nos  basta para lhe deixar aqui um imenso e saudoso adeus.

Iraê Lundim, académica, activista, combatente e precursora  das causas socais partiu para o descanso eterno no dia 29 de Janeiro de 2018, depois de muitos anos de luta contra uma doença assassina.

Iraê Lundim nasceu no Brasil em 1951. Inconformada com as injustiças sociais, limitação das liberdades individuais e perseguições políticas, do então regime ditatorial do Brasil, aos 17 anos, mais concretamente em 1968, deixou a terra natal e rumou para Rússia de onde, um ano depois, partiu para Suécia.

Em 1970 emigrou para Hong Kong onde permaneceu por oito anos até retornar a Suécia em 1978. Em 1984 chegou a Moçambique onde fixou a residência definitiva. Lundim fez estas “aventuras” à procura de justiça social, a difundir conhecimentos e compartilhar experiências.

Em Moçambique emprestou o seu conhecimento através da docência no Instituto Superior de Relações Internacionais, participou no processo de construção da democracia e da descentralização, tendo inclusive assessorado o Governo de Moçambique nos primeiros ensaios rumo à  descentralização.

Como activista, Iraê Lundim lutou pela promoção dos Direitos Humanos, democracia, igualdade, Justiça social e reconciliação.

Como colega e amiga no Programa AGIR, descobrimos no convívio diário a sua fascinante personalidade, a sua incrível  intuição para antecipar acontecimentos, a sua capacidade para perceber os sinais deixados por uma palavra, um olhar ou um gesto, o seu lado humano que lhe fazia interessar-se pelas pessoas que consigo trabalhavam.

Tantas memórias nesta hora da sua partida, nossa querida colega e amiga. Sabemos que foi feliz em tudo ou quase tudo o que fez. Escolheu ser o que foi e, se muitos o criticaram, muitos mais o amaram. São assim as grandes individualidades: amam-se ou odeiam-se. Não há meio-termo.

Obrigado pela amizade, confiança, saber, oportunidade. Obrigado pelo que deu ao nosso País. Obrigado por ter sido quem foi.

Da nossa memória não partiu nem partirá. Até sempre Iraê Lundim.

Partilhe este artigo

AGIR

AGIR

O AGIR – Acções para Uma Governação Inclusiva e Responsável, é um programa de apoio e capacitação das Organizações da Sociedade Civil (OSC´s) Moçambicanas, cuja primeira fase de implementação decorreu de 2010 a 2014. Desde Janeiro de 2015 até Dezembro de 2020 decorre a segunda fase, com a duração de seis anos, tendo a Embaixada da Suécia como seu principal financiador, com apoio suplementar das Embaixadas da Dinamarca e Países Baixos.

Close Menu