AGIR – Programa de Acções para uma Governação Inclusiva e Responsável

Abuso sexual é atacar sexualmente uma criança ou permitir que uma criança seja sexualmente molestada ou atacada

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on print
Print
Share on email
Email

A Rede CAME defende que, Abuso sexual é atacar sexualmente uma criança ou permitir que uma criança seja sexualmente molestada ou atacada. É encorajar, induzir ou forçar uma criança a ser usada para satisfação sexual de outra pessoa. É usar uma criança ou deliberadamente expôr uma criança a actividades sexuais ou pornografia. É induzir ou permitir que se induza uma criança a exploração sexual comercial ou de alguma forma apoiar ou participar na exploração sexual comercial da criança. É acariciar ou forçar uma criança a acariciá-lo em partes íntimas.

A importunação sexual pode ocorrer de várias formas nomeadamente: verbal ou por meio de exposição de um escrito, imagem ou filme. Também pode ser expressa por via de gestos ou contacto físico indecente ou pela forma mais conhecida de contacto sexual efectivo.

As crianças têm o direito de gozar da inocência sexual!

STOP O ABUSO SEXUAL DE MENORES!

Uma campanha que conta com o apoio financeiro da Embaixada da Suécia e Reino dos Países Baixos através da DIAKONIA no âmbito do #PROGRAMAAGIR.

Outros artigos:

agir

agir

O AGIR – Acções para Uma Governação Inclusiva e Responsável, é um programa de apoio e capacitação das Organizações da Sociedade Civil (OSC´s) Moçambicanas, cuja primeira fase de implementação decorreu de 2010 a 2014. Desde Janeiro de 2015 até Dezembro de 2020 decorre a segunda fase, com a duração de seis anos, tendo a Embaixada da Suécia como seu principal financiador, com apoio suplementar das Embaixadas da Dinamarca e Países Baixos.

Deixe o seu comentário

Close Menu