AGIR – Programa de Acções para uma Governação Inclusiva e Responsável

Abertura do Fórum Consultivo Anual do AGIR, Edição 2019

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on print
Print
Share on email
Email

A Sessão de abertura contou, com intervenções do AGIR,, representado pelo Sr. William Mulhovo, Coordenador da DIAKONIA, do Governo da província de Maputo representado pela Sra. Olga Manjante, com a participação do Conselho Autárquico da Cidade da Matola, representado pelo Sr. Francisco Manso e da Embaixada da Suécia, representada pela Chefe adjunta de cooperação Sra. Malin Lundberg.

Na sua intervenção, William Mulhovo, deu um breve histórico do funcionamento do programa AGIR, sua composição e trouxe um resumo das temáticas abordadas pelos integrantes para o alcance dos objectivos do Programa. “As organizações de implementação dos objectivos do AGIR são de âmbito Nacional, regional e comunitárias de base. Estas tem vindo a trabalhar no sentido de gerar Mudanças sustentáveis. Quando falamos de mudanças sustentáveis referimo-nos a Paz Definitiva, acesso a Saúde, Educação de qualidade, participação política de homens e mulheres com igualdade, acesso a informação sem nenhuns constrangimentos, melhorias no que respeita aos direitos das crianças e com deficiência, recursos naturais entre outras temáticas que promovam o alcance do progresso no pais, onde as pessoas consigam gozar os seus direitos civis e políticos, económicos e sociais e culturais de uma forma sustentável” Afirmou o Coordenador da DIAKONIA.

Participam da actividade cerca de 160 Participantes que encontram-se nesta tarde, divididos em 5 grupos para o aprofundamento do debate e promoção de trocas de experiências, como contributo para o alcance das mudanças sustentáveis.

Outros artigos:

agir

agir

O AGIR – Acções para Uma Governação Inclusiva e Responsável, é um programa de apoio e capacitação das Organizações da Sociedade Civil (OSC´s) Moçambicanas, cuja primeira fase de implementação decorreu de 2010 a 2014. Desde Janeiro de 2015 até Dezembro de 2020 decorre a segunda fase, com a duração de seis anos, tendo a Embaixada da Suécia como seu principal financiador, com apoio suplementar das Embaixadas da Dinamarca e Países Baixos.

Deixe o seu comentário

Close Menu