AGIR – Programa de Acções para uma Governação Inclusiva e Responsável

40 anos de cooperação entre a Universidade Eduardo Mondlane

Pesquisadores moçambicanos que concluíram a formação na Suécia partilham resultados e o impacto dos respectivos projectos de Pesquisa durante a conferência realizada hoje por ocasião dos 40 anos de cooperação entre a Universidade Eduardo Mondlane e a Suécia na área da Pesquisa.

A Suécia e a Universidade Eduardo Mondlane (UEM) comemoram este ano 40 anos de cooperação na área da pesquisa. Para assinalar esta ocasião especial, uma conferência realiza-se hoje no campus universitário da UEM onde estão a ser destacados os avanços científicos realizados no âmbito desta cooperação e o impacto no desenvolvimento de Moçambique. Leia mais sobre os resultados da cooperação entre a UEM e Suécia👉 https://bit.ly/2DiYc0l e sobre a conferência👉https://bit.ly/2DDV54j.

Quando terminei a minha tese, disse ao meu Supervisor que não gostaria de morrer sem ver a legislação sobre o aborto alterada no meu país.” – disse Fernanda Machungo, Ginecologista e Obstetra em Moçambique, durante a conferência alusiva a Celebração dos 40 Anos de Cooperação entre a UEM e Suécia na área da pesquisa. O projecto da Dra. Machungo sobre abortos seguros e inseguros contribuiu para a revisão da legislação sobre o aborto em Moçambique.

A Investigadora Nícia Givá fala sobre o seu projecto “Parks with people” que visa integrar comunidades dentro dos parques nacionais.

O Investigador e beneficiário do programa de cooperação da UEM-Suécia na área da Pesquisa, Dr. José Nhavoto, partilha os resultados do seu projecto de investigação sobre como as tecnologias móveis podem ajudar a melhorar os serviços sanitários em Moçambique.

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email
AGIR

AGIR

O AGIR – Acções para Uma Governação Inclusiva e Responsável, é um programa de apoio e capacitação das Organizações da Sociedade Civil (OSC´s) Moçambicanas, cuja primeira fase de implementação decorreu de 2010 a 2014. Desde Janeiro de 2015 até Dezembro de 2020 decorre a segunda fase, com a duração de seis anos, tendo a Embaixada da Suécia como seu principal financiador, com apoio suplementar das Embaixadas da Dinamarca e Países Baixos.

Close Menu